Procurar
Close this search box.

14.03.2024

IAC – International Academy of Ceramics (Academia Internacional de Cerâmica)

A edição de 2024 do Congresso da Academia Internacional de Cerâmica (AIC) vai realizar-se nas Caldas da Rainha e em Alcobaça, divulgou hoje a Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica (AptCVC).

O congresso, inicialmente previsto para ser realizado na Coreia do Sul, “conta agora com um novo anfitrião: Portugal”, divulgou a AptCVC, adiantando que o evento decorrerá entre os dias 16 e 20 de setembro do próximo ano.

Citando um comunicado da Academia, a associação portuguesa adianta que Caldas da Rainha e Alcobaça, duas cidades “com uma forte identidade e tradição no que toca a cerâmica”, foram as escolhidas para acolher aquele que é considerado “um dos maiores eventos do mundo nesta área”.

A 51.ª edição do congresso terá como tema “A Cerâmica nos Países Mediterrâneos” e dará especial ênfase à azulejaria, “espelho da cultura portuguesa”, refere o comunicado da AIC.

A AptCVC e as autarquias organizadoras irão ainda acolher a realização de duas exposições: uma dedicada à cerâmica portuguesa e uma internacional dedicada ao tema do congresso.

De acordo com a informação disponibilizada pela AIC, o congresso incluirá atividades como uma visita a Lisboa, para conhecer o Museu Nacional do Azulejo e a Fundação Calouste Gulbenkian, e a realização de dois percursos, “um ‘pré-tour’ e um ‘pós-tour’, onde o objetivo será explorar a ligação especial à cerâmica de várias cidades”, como Reguengos de Monsaraz, Redondo, Barcelos, Mafra e Aveiro.

O congresso irá realizar-se também em formato híbrido, possibilitando a oportunidade de participação presencial e ‘online’.

Será ainda palco para a Assembleia Geral da academia, aberta à participação de membros de qualquer parte do mundo, sublinhou a AIC.

A IAC foi fundada em 1952, com o objetivo de estimular a cooperação internacional entre profissionais da área da cerâmica em vários países.

Reúne ceramistas, designers, colecionadores, galeristas, conservadores, restauradores, curadores, assim como um painel de instituições ligadas ao setor.

A academia realiza bienalmente o congresso internacional, que inclui uma conferência focada num tema específico, exposições nacionais e internacionais e apoio à iniciativa privada por parte de galerias e outros espaços culturais.

A AptCVC é constituída por 22 municípios portugueses, tendo como fundadores, em 2018, Alcobaça, Aveiro, Barcelos, Batalha, Caldas da Rainha, Ílhavo, Mafra, Montemor-o-Novo, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Tondela, Viana do Alentejo, Viana do Castelo e Vila Nova de Poiares.

Em 2020 foram admitidos como novos membros Oliveira do Bairro e Porto de Mós, seguidos de Leiria e Condeixa em 2021.

Em 2022, os municípios de Estremoz, Fundão, Loures e Vila Real aderiram à associação. Estes municípios englobam os principais centros cerâmicos, na maioria dos casos, caracterizados por uma forte ancestralidade e tradição cerâmica.