Vítor Agostinho

Designer com uma experiência relevante de vários anos na indústria cerâmica, mais recentemente reorienta o seu trabalho para um desenvolvimento mais personalizado e de autoprodução, como resultado da sua investigação em cerâmica. O conhecimento destas duas dimensões produtivas, permitiu-lhe a oportunidade singular de desenvolver novos métodos de conformação cerâmica.
Criando novos processos de conformação de objectos que permitam a variação formal partindo de um mesmo molde, o qual denominou de Moldes Mutantes.
Promovendo nos moldes uma abordagem experimental, o objectivo é desenvolver produtos que possuam uma história e uma forma única que incorporem e revelem em si todas as decisões tomadas durante o processo de fabrico.

Créditos Fotográficos: Pedro Cá

Contactar Vítor Agostinho