Molda Ceramic Concept Store no Portugal em Directo 2020

Loja da Molda reabre hoje nas antigas instalações da Bordallo Pinheiro 2020

CÂMARA LANÇA PROGRAMA DE AQUISIÇÕES PARA CERAMISTAS LOCAIS 2020

Festa de Encerramento Molda Concept Store 2019

Arcadia br + Amado / Faustino / Lencastre pt + Čao Laru fr/br 2019

MOLDA – Ceramic Concept Store 2019

Biblioteca de um Ceramista Industrial (1880-1980) 2019

Tiragem 2018

Produto Próprio 2018

CONVERSAS SOBRE A EXPOSIÇÃO “PRODUTO PRÓPRIO” 2018

EXIT 2017

A nova cerâmica das Caldas da Rainha está à mostra 2017

Exposição inédita junta obras de 12 ceramistas nas Caldas da Rainha 2017

12 ceramistas / 12 projectos – Feira dos Frutos 2017

Uma bienal de cerâmica em três tempos: coleção, autor, fábrica 2016

Tudo em cerâmica: nas Caldas nasceu uma bienal e uma nova colecção de design 2016

A MOLDA no programa As Horas Extraordinárias, RTP3 2016

Primeira Escolha 2016

In it 2016

Empenas 2016

Molde 2016

Animais na Cerâmica Caldense 2016

Curso de formação – Colecções de Cerâmica Caldense: património e história 2016

Conferência História da Faiança em Portugal: Novas Abordagens 2016

ESAD EXIT 2016

Conferência — Design, Cerâmica e Sustentabilidade 2016

Workshop — Mission Impossible – Globe Protocol 2016

Conferência – Cerâmica, Inovação e Design 2016

Escola convidada: ESAD.CR 2016

Molda 2016 2016

Primeira Escolha

29 Outubro - 29 Janeiro

Museu José Malhoa

Uma colecção de design contemporâneo em cerâmica

Esta exposição em torno da cerâmica contemporânea, com curadoria de Fernando Brízio, reúne um conjunto de projectos, desenvolvidos por designers de diversas proveniências geográficas. Uma Primeira Escolha para uma colecção que procura mapear e pensar, a partir da análise da produção cerâmica, alguns momentos transformadores nas práticas e territórios do design dos últimos anos. A exposição vai ainda permitir constituir uma colecção internacional nas Caldas da Rainha, com peças de designers tais como Bethan Laura Wood, Filipe Alarcão, Front, Hella Jongerius, Marco Sousa Santos, Martín Baas, Maxim Velcovsky, Martín Azúa, Miguel Vieira Baptista, Konstantin Grcic, Scholten & Baijings, Studio Glithero, Unfold, entre muitos outros.

Autores representados: Alicia Ongay-Perez, Apparatu, Bela Silva, Bethan Laura Wood, Bilge Nur Saltik, Bruno Carvalho, Ctrlzak, D-Bros, Daniel van Dijck, Emma Buckley, Eneida Tavares, Everything Elevated, Fernando Brízio, Filipa José, Filipe Alarcão, Francis Cayouette, Francisco Providência, Front, Gésine Hackenberg, Guillaume Delvigne & Ionna Vautin, Harry Trimble & Oscar Medley-Whitfield, Hella Jongerius, Humade, Ineke Hans, João Valente, Jólan van der Wiel, Julian F. Bond, Konstantin Grcic, Lola Goldstein, Maarten Kolk & Guus Kusters, Maarten Baas, Marcel Wanders, Marco Sousa Santos, Maria Ana Vasco Costa, Martín Azúa, Max Lamb, Maxim Velčovský, Miguel Vieira Baptista, Olivier van Herpt, Pedro Sottomayor, Rachel Boxnboim,  Rita Frutuoso, Sam Baron, Scholten & Baijings, Sérgio Gonçalves, Studio Floris Wubben, Studio Glithero, Susanne Themlitz, Unfold, Vitor Agostinho, Vitor Reis


Fernando Brízio é licenciado em Design pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, cidade onde vive e trabalha. Enquanto designer, operando por vezes com autonomia face ao regime de encomendas, desafia fronteiras disciplinares. Tem desenvolvido objectos produzidos industrialmente ou séries limitadas, realizando exposições, cenários e espaços interiores para empresas e entidades como, Droog (NL), Amorim (PT), Experimentadesign (PT), Cor Unum (NL), Nike (PT), Adidas (PT) Authentics (DE), Fábrica Rafael Bordallo Pinheiro (PT), Il Coccio (IT), Rui Horta (PT), EDP (PT), Museu de Serralves (PT), Cristina Guerra Contemporary Art (PT), Galeria Marz (PT) e Galerie Kreo (FR). É professor na ESAD.CR, onde coordena o Mestrado em Design de Produto. Foi professor visitante na ECAL – École cantonale d ́art de Lausanne (CH) e na HFG – Karlsruhe University of Arts and Design (DA). Tem participando em inúmeras conferências e júris em Portugal bem como no estrangeiro. O seu trabalho é exibido e referenciado internacionalmente, integrando a colecção permanente do MUDE – Museu do Design e da Moda em Lisboa, do IMA – Indianápolis Museum of Art, bem como várias colecções particulares.

O Museu José Malhoa mostra o maior núcleo reunido de obras
do seu patrono e uma importante colecção de pintura e de escultura dos séculos XIX e XX, dando lugar às diversas expressões e gerações do naturalismo português.

Completam as colecções uma Secção de Cerâmica das Caldas – articulada em torno da importância de que se revestiu a actuação de Rafael Bordalo Pinheiro, também ele membro de uma das correntes do naturalismo, o “Grupo do Leão”, para a faiança local e do conjunto único das 60 esculturas de terracota da “Paixão de Cristo” -, o núcleo de Escultura ao Ar Livre e uma Biblioteca de Arte com um acervo de mais de 5.000 espécies.

Organização
ESAD.CR

— Brochura da exposição