Molda Ceramic Concept Store no Portugal em Directo 2020

Loja da Molda reabre hoje nas antigas instalações da Bordallo Pinheiro 2020

CÂMARA LANÇA PROGRAMA DE AQUISIÇÕES PARA CERAMISTAS LOCAIS 2020

Festa de Encerramento Molda Concept Store 2019

Arcadia br + Amado / Faustino / Lencastre pt + Čao Laru fr/br 2019

MOLDA – Ceramic Concept Store 2019

Biblioteca de um Ceramista Industrial (1880-1980) 2019

Tiragem 2018

Produto Próprio 2018

CONVERSAS SOBRE A EXPOSIÇÃO “PRODUTO PRÓPRIO” 2018

EXIT 2017

A nova cerâmica das Caldas da Rainha está à mostra 2017

Exposição inédita junta obras de 12 ceramistas nas Caldas da Rainha 2017

12 ceramistas / 12 projectos – Feira dos Frutos 2017

Uma bienal de cerâmica em três tempos: coleção, autor, fábrica 2016

Tudo em cerâmica: nas Caldas nasceu uma bienal e uma nova colecção de design 2016

A MOLDA no programa As Horas Extraordinárias, RTP3 2016

Primeira Escolha 2016

In it 2016

Empenas 2016

Molde 2016

Animais na Cerâmica Caldense 2016

Curso de formação – Colecções de Cerâmica Caldense: património e história 2016

Conferência História da Faiança em Portugal: Novas Abordagens 2016

ESAD EXIT 2016

Conferência — Design, Cerâmica e Sustentabilidade 2016

Workshop — Mission Impossible – Globe Protocol 2016

Conferência – Cerâmica, Inovação e Design 2016

Escola convidada: ESAD.CR 2016

Molda 2016 2016

Loja da Molda reabre hoje nas antigas instalações da Bordallo Pinheiro

7 de Agosto de 2020

Molda Ceramic Concept Store

Reabriu a loja Molda, um espaço de exposição-venda na Fábrica de Faianças Bordallo Pinheiro, nas Caldas da Rainha. A primeira edição desta iniciativa decorreu no ano passado e regressou agora em força, contando com a participação do dobro dos ceramistas: mais de 30. Neste evento, que faz parte do programa Caldas Cidade Criativa, os autores vão ter peças à venda até ao final do ano

A loja-galeria Molda Concept Store, na antiga Fábrica Bordallo Pinheiro, abriu de novo para mostrar o que se faz na área da cerâmica de autor. A 1 de Agosto, o presidente Tinta Ferreira e os vereadores Hugo Oliveira e Maria da Conceição Pereira visitaram a iniciativa, que faz parte da programação do Caldas da Rainha Cidade Cerâmica, integrada na rede de Cidades Criativas da UNESCO do Artesanato e Artes Populares.
Segundo a directora executiva do programa, a docente da ESAD, Carla Cardoso, a Molda conta com a participação de 30 autores, dos quais 80% estão relacionados com a ESAD e apenas um mora fora do concelho caldense. Na edição de estreia deste loja, na fase inicial, participaram 17 autores. Nesta segunda edição, que tanto integra veteranos como novos criadores, há “mais do dobro e ainda haverá mais propostas de autores”, disse a responsável, acrescentando que há pelo menos mais sete ceramistas que vão entregar as suas obras.
A novidade desta segunda edição é que mostra-venda se vai estender até ao final do ano, o que vai permitir aquisições para o próximo Natal. Em breve, as peças presentes nesta loja poderão também ser adquiridas on-line.
“Para já, desde que abrimos a loja tem tido um movimento constante”, disse Carla Cardoso, surpreendida com o número de visitantes nos primeiros dias da Molda. A directora-executiva informou que a loja possui assistentes que conhecem bem as obras e as podem apresentar com detalhe ao público.
Em breve, o Caldas Cidade Criativa vai apresentar o website, com as actividades já realizadas e ainda com um roteiro que inclui todos os ceramistas que vivem e trabalham na região.
Além da mostra-venda, a partir de Setembro, os ceramistas vão estar presentes para falar sobre o seu trabalho e alguns vão realizar workshops.
O presidente da Câmara, que visitou a loja a 1 de Agosto, salientou o facto da iniciativa “possibilitar aos autores dar a conhecer e vender os seus trabalhos, tirando assim alguma rentabilidade a quem está a passar dificuldades por causa da pandemia”. A venda das peças reverte na totalidade para os artistas. O edil recordou que o programa do Caldas Cidade Criativa teve que ser reformulado por causa do novo coronavírus, o que retirou para já a interacção internacional que esteve prevista no início da programação.
Caldas Cidade Criativa tem um orçamento de 100 mil euros, dos quais 25 mil destinam-se à aquisição de peças aos ceramistas. A loja vai funcionar entre as 11h00 e as 19h00, de sexta-feira a domingo. A organização da Molda continua a receber propostas de ceramistas, ligados às Caldas da Rainha.

Aulas práticas da ESAD em vários espaços da cidade das Caldas

Por causa da pandemia, a ESAD está a acordar com a Câmara Municipal das Caldas da Rainha novos espaços onde vão decorrer aulas práticas de vários cursos da escola de artes caldense. O presidente da Câmara e o director da escola, João Santos, estão a acertar pormenores que vão permitir aos alunos receber aulas em espaços no centro da cidade. Os espaços onde está a Molda, um pavilhão da Zona Industrial e uma das salas da Escola do Parque vão receber aulas práticas da escola de artes caldense.
“É importante para os alunos da ESAD saber que podem viver e ter aulas, nas Caldas, em segurança”, comentou João Santos, acrescentando que estas novas áreas ganham importância, pois são necessárias mais salas de modo a garantir o distanciamento social.
Tinta Ferreira ainda deu a conhecer que o espaço da antiga Fábrica Bordallo Pinheiro, que foi adquirido pela autarquia, além das iniciativas da Molda e das aulas práticas da ESAD, vai também acolher as peças da fábrica Molde, que o município adquiriu em 2016, na altura em que se realizou uma mostra sobre a fábrica.
Segundo o chefe do executivo municipal, a Câmara continua a estudar a hipótese da expansão do Museu de Cerâmica para aquela área onde funcionou a unidade fabril Bordallo Pinheiro.
“Será necessário um investimento avultado e por isso continuamos em busca de possíveis apoios comunitários”, rematou o presidente da Câmara das Caldas.

Natacha Narciso in Gazeta das Caldas